Intervenção precoce beneficia crianças com perda auditiva
12 Novembro 2016
Categoria

Intervenção precoce beneficia crianças com perda auditiva

O desenvolvimento da linguagem em crianças com perda auditiva melhora significativamente com uma intervenção precoce, segundo os resultados de um estudo conduzido por pesquisadores das University of Iowa e University of North Carolina at Chapel Hill, nos Estados Unidos da América.

Os pesquisadores constataram que crianças com perda auditiva leve e severa têm uma linguagem mais precária e que o consequente impacto na linguagem aumenta à medida que a perda auditiva cresce. O estudo também revelou que se se proporcionar a estas crianças uma boa adaptação a um aparelho auditivo, regista-se então um melhor desenvolvimento na sua linguagem.

O estudo descobriu que muitas das crianças analisadas com problemas auditivos sérios, que tiveram assistência médica precocemente, foram capazes de recuperar e de se aproximar dos seus colegas com audição normal, em termos do desenvolvimento da linguagem”, acrescentou Bruce Tomblin, professor da Universidade de Iowa, Department of Communication Sciences and Disorders.

Fonte: www.medicalxpress.com

12 Novembro 2016
Categoria
Voltar

Utilização de aparelho auditivo reduz o declínio cognitivo

 Utilização de aparelho auditivo reduz o declínio cognitivo.
12 Novembro 2016
Categoria

Utilização de aparelho auditivo reduz o declínio cognitivo

A perda auditiva acelera o declínio cognitivo em adultos, mas a utilização de um aparelho auditivo parece impedir essa aceleração. Esta é uma das principais conclusões a que chegou o estudo científico PAQUID, realizado em França, em que participaram 3.670 pessoas escolhidas, aleatoriamente, com a idade igual e superior a 65 anos. O estudo foi iniciado em 1989 e dirigido pela professora Hélène Amieva da Université Victor Segalen Bordeaux 2, e os participantes foram avaliados, regularmente, durante 25 anos
 

A investigação realizada revela que a perda auditiva está associada a um aceleramento do declínio cognitivo nas pessoas adultas. Contudo, uma tendência contrária é observada nos participantes que usaram um aparelho auditivo, visto que nessas pessoas esse declínio não era significantemente diferente ao do grupo de controle (os que não tinham nenhuma perda auditiva). 

O estudo não comprova, no entanto, que a perda auditiva tem um efeito direto no declínio cognitivo, mas sim que as consequências mentais e sociais da perda auditiva têm uma certa relação com esse mesmo declínio.

Portanto, ao melhorar a sua habilidade auditiva, com a utilização de um aparelho auditivo ou um implante coclear, os indivíduos reduziram os efeitos negativos mentais da sua perda auditiva e, simultaneamente, aumentam a sua habilidade em participar em atividades sociais, diminuindo assim o seu declínio cognitivo. 


Fonte: Hear-it.org

12 Novembro 2016
Categoria