Acufenos
23 Maio 2017
Categoria Notícias

Três coisas que deve saber sobre os acufenos

Também designados por tinnitus ou zumbidos, os acufenos são ruídos que ouvimos, mas que não proveem do exterior.

Quase toda a gente já terá experienciado temporariamente acufenos ou zumbidos. Por exemplo, após assistir a um concerto ou uma noite numa discoteca. Contudo, esta situação poderá tornar-se num problema grave, se o zumbido nos ouvidos se tornar constante.

 
1. Porque surgem os acufenos?
As causas do aparecimento dos acufenos podem ser muito variadas: a exposição continuada ao barulho, traumas no ouvido interno, acumulação de cera no ouvido ou a utilização de certos medicamentos. A idade também é um fator importante, porque os acufenos pode surgir ou acentuar-se a partir de 60 anos.
 
2. Qual é a relação entre os tinnitus e a perda auditiva?
Embora todos nós possamos sofrer de acufenos, a maioria das pessoas que sofrem de zumbidos também tendem a ter associada uma perda auditiva. A utilização de aparelhos auditivos, para além de corrigirem a perda auditiva, podem igualmente ser programados para compensar ou mesmo anular os zumbidos.
 
3. O que devo fazer se tiver acufenos?
Existem várias terapias e soluções auditivas que podem ajudar as pessoas com tinnitus ou zumbidos. Consultar um médico especialista é essencial e a realização de um exame auditivo regularmente podem ajudar a detetar uma possível perda auditiva.
 
Para marcar um rastreio auditivo completo, GRÁTIS, num dos nossos centros auditivos em Portugal, preencha o nosso formulário aqui.
 
 

23 Maio 2017
Categoria Notícias
10 Março 2017
Categoria Notícias

Perda auditiva não diagnosticada pode aumentar isolamento social

Um estudo recente realizado pela Universidade de Columbia Britânica no Canadá (University of British Columbia, UBC), publicado na revista Ear and Hearing, revelou que a perda auditiva desconhecida e não tratada está associada a um aumento significante de risco de isolamento social, em especial em pessoas com idades compreendidas entre 60 e 69 anos de idade. 
10 Março 2017
Categoria Notícias
LER MAIS
Voltar

Perda auditiva não diagnosticada pode aumentar isolamento social

 Perda auditiva não diagnosticada pode aumentar isolamento social
10 Março 2017
Categoria Notícias

Perda auditiva não diagnosticada pode aumentar isolamento social

Um estudo recente realizado pela Universidade de Columbia Britânica no Canadá (University of British Columbia, UBC), publicado na revista Ear and Hearing, revelou que a perda auditiva desconhecida e não tratada está associada a um aumento significante de risco de isolamento social, em especial em pessoas com idades compreendidas entre 60 e 69 anos de idade. 


Nos resultados deste estudo, os pesquisadores revelaram também que para cada queda de 10 dB (decibéis) em termos da sensibilidade da audição, o aumento de risco de isolamento social é de 52%. Não menos preocupante é também a revelação que os problemas auditivos não diagnosticados estão associados a declínios cognitivos equivalentes a quase quatro anos de idade cronológica.

Uma pesquisa realizada anteriormente pela professora Hélène Amieva, da Universidade  Victor Segalen Bordeaux, em França, já havia provado que a perda auditiva acelera o declínio cognitivo das pessoas com maior idade. Nas conclusões desse mesmo estudo, lia-se que a utilização de um aparelho auditivo combate essa aceleração, na medida em que as pessoas com problemas auditivos, que utilizem aparelho auditivo, têm um nível cognitivo semelhante às pessoas sem perda auditiva.

Um outro estudo da Universidade John Hopkins, nos Estados Unidos, (John Hopkins University in the US) revelou ainda que a perda auditiva não diagnosticada pode ter um efeito negativo profundo, tanto no bem-estar físico como mental, tornando-as mais propensas à internações hospitalares, como também a sofrerem períodos de ociosidade e de depressão.

Fonte: www.eurekalert.org

10 Março 2017
Categoria Notícias